"Há dias que dá vontade de fazer nada. Há dias que nem os sonhos parecem fazer sentido. Sufocada nesse labirinto chamado Terra, um corpo já sem alma vaga n amultidão... Quem lhe dera inaugurar o beijo da despedida, pois há dias em que o mundo inteiro canta e ele apenas consegue chorar."

By Talissa

24/05/2009

MALAK AL-HAQ

(O anjo da verdade)


“Se existem anjos caminhando entre nós, então que eles não esqueçam de mim”...
Há dias em que ela acorda e tem vontade de voltar a dormir; cair em profundo sono e só acordar quando o “seu mundo” estiver em total harmonia.
Os últimos dias não têm sido os melhores que ela já freqüentou. Todas as tardes de angústia, cada minuto, cada segundo em meio às lágrimas que não serão esquecidas jamais. – E sempre pensou que era forte!
Existem coisas na vida que não sabemos explicar nem a nós mesmos... Sempre acostumada a ter razão – ou pelo menos achar que tinha!- fica
irritada com tamanha incompetência de não conseguir controlar certas coisas dentro de si. Sua alma dói! Seu corpo está sangrando. Não sabe mais quem é! As portas do seu mundo foram abertas e agora ela não consegue mais fechar... Não há ninguém para lhe ajudar. Não há ninguém para sanar a sua dor ou enxugar as suas lágrimas. O amor que lhe pertence nem ao menos sabe se é inteiramente seu. Tem medo do próprio futuro. Teme seu passado Teme o que poderá acontecer se além dela tudo mais vier a se perder. Quando vem a noite, encontra a solidão. As paredes do seu quarto aprisionam a dor. As lágrimas que durante muito tempo guardou, hoje clamam por liberdade e ela clama por sanar a dor.
Era uma vez... Pena que nem todas as histórias são dignas desse começo. Até um tempo atrás se escrevesse a história de sua vida era assim que ela começaria, como num conto de fadas, mas hoje não consegue enxergar nada além da escuridão. Então para onde foram as palavras deste conto?
Todos os dias luta com demônios – alguns seus e outros que encontrou em sua jornada -. Tenta evitá-los, mas eles estão por toda parte. Não consegue se libertar. Quer encontrar um caminho... Quer encontrar uma mão que seja amiga e a guie até um lugar tranqüilo. Quer encontrar a paz e viver novamente no suposto paraíso da harmonia. Quer poder acordar e sorrir porque tudo a sua volta é belo e não há o que temer; não há motivos para sofrer. Apenas não consegue ver.



....

Um comentário:

diogoa disse...

Parabéns, nunca tinha encontrado um post tão bom, tão verdadeiro, tao libertador...

Obrigado

"Nada nos deixa tão solitários quanto nossos segredos."

(Paul Tournier)